<$BlogRSDUrl$>

Vareta Funda

O blog dos orizicultores do Concelho de Manteigas


quinta-feira, setembro 15, 2005

Abraão Abulafia e a Cabala – queria escrever sobre isto, mas não tive tempo de aprofundar… Só posso dizer que este senhor aplicou grande parte da sua vida a descobrir o Nome de Deus através das letras e dos números. Ficará para uma próxima oportunidade.

Ora, adeus...

Naqueles tempos de discórdia caminhavam pelo Mundo três dinossauros. Cada um deles tinha uma pancada diferente. Túlio gostava de terrincar os pequenos animaizinhos que se cruzavam no seu caminho. Fazia gosto nisso. Os antepassados das lebres, dos coelhos, dos ouriços e de outros bichos de olhos grandes e ar doce andavam aterrorizados com o banho de sangue que ocorria diariamente. Mas Túlio não se importava nada com isso e continuava a devorar esta fauna com grande deleite. «M&M’s» chamava-lhe ele. «Derretem na boca, são estaladiços e não me lambuzo».

Jasmim, por seu lado - e como o próprio nome indica - era um afectado. Tudo lhe causava horror. O horror da violência de Túlio, a desconexão entre o mundano e o espiritual, a feiura dos outros lagartos que com ele conviviam, as gajas - meu Deus! - as gajas! Horrorosas! (A referência a Deus nos tempos dos dinossauros, eu sei, é deslocada, mas o que querem, estes eram dinossauros crentes…). Em suma, Jasmim buscava a pureza espiritual e fazia as suas abluções diárias a pensar no sentido da vida. «Anda um Dinossauro uma vida inteira nisto, devora aqui, devora ali, destrói esta árvore, morde no rabo daquele, guerreia… Tudo isto tem um propósito? O que buscamos e o que retiramos? Um gajo compra um porsche, vai buscá-lo ao stand a pensar no impacto visual que vai ter - já para não falar na carteira - e afinal é tudo efémero… Quando vai para dar a sua primeira voltinha com o carrito verifica que não cabe lá dentro e que acidentalmente o esmagou… Ts. Caralho.»

Rabinah era diferente destes. Embora fossem todos grandes amigos, havia uma desconfiança mútua, do género «até aqui podes ir, a partir daqui não exageres». Rabinah - que sempre fora um crédulo - dedicou a maior parte da sua vida aos estudos, analisando minuciosamente o Talmud. Rabinah era assim, uma alma caridosa que visava atingir a perfeição através dos estudos. Mas sobre este falaremos depois…

Como referi há pouco, naqueles tempos de discórdia caminhavam pelo Mundo três dinossauros.

Arrotos do Porco:

vi logo que eras tu!
;D



não consigo comentar ali ao lado, mas tb era só para dizer até logo ou até amanhã
:p



não foram esses 3 que levaram as cenas ao menino jesus?


snif. Coitadinhos dos dinossauros. Boa malha, Chouras.


Obrigado, AdaS.

É sempre bom saber que há corações complacentes e que se preocupam com o bem-estar do próximo. Ainda que seja um dinossauro.





<< Voltar ao repasto.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?