<$BlogRSDUrl$>

Vareta Funda

O blog dos orizicultores do Concelho de Manteigas


terça-feira, fevereiro 01, 2005

Microfábulas – I

Havia, certa vez, uma velhinha que caminhava rumo a casa, ajoujada pelo peso dos anos, quase juntando os pés com a cabeça. “Lá vai a Puta Marreca!”, diriam uns; “Lá vai a Domitília!”, diriam os mais educados. Atrás de si, duas linhas paralelas gravadas na poeira por onde os seus pés se tinham arrastado nos tamancos cambados e um rasto de cascas de tremoço que a pobre velhinha mal conseguia mastigar com as gengivas calejadas. Comprara uma medida deles à Jaquina Quinquilheira, à saída da missa, e ainda guardava alguns no lenço para saciar apetites mais tardios. Domitília abriu a custo o portão do seu casinhoto insalubre e foi saudada pelo seu gatinho Tareco, a quem refregas de rua haviam custado uma vista. Ainda assim, um olho e o seu faro eram suficientes para reconhecer a dona e logo se lhe enleou nas pernas, quase a fazendo cair.
- Caralho do gato! ‘Inda te mando capar!
Domitília pegou em dois ou três cavaquitos de lenha e num molho de caruma e acendeu um foguito modesto na sua chaminé.
- Ai, Tareco… Vinha tão desensofrida com frio que só pensava em vir para casa e chegar os pés ao borralho…
Nisto, vzzzzzzzzt!

Moral 1: quando se calçam meias de vidro, não convém aproximar demasiado os pés de uma fonte de combustão.

Moral 2: tamancos cambados e meias de vidro é uma escolha unfashionable.

Arrotos do Porco:

A senhora não podia ter meias de vidro. Se as tivesse, o Tareco tinha-lhas rompido quando se lhe enleou nas pernas. Por isso, a culpa ou é dos tremoços ou dos senhores da lisboagás ou da GásCidla ou assim.


A culpa é do Santana porque é uma fonte de combustão, do Sócrates porque gosta de tamancos cambados, do Portas porque gosta de meias de vidro, do Jerónimo porque gosta de caruma e do Louça porque gosta de meter lenha para a fogueira.

É de tudo e de todos menos do Tareco coitadito dele que agora ficou sem o Bobi.



AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!! Puta que pariu!! AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!


Quando li fábulas, pensei que o gato ia falar...mas é como se tivesse!

Muuuuuuito bom!



vzzzzzzzzt!, passou uma mosca varejeira e a velha pôs-se a pensar lá com os seus botões, lá vem uma visita, que o raio da mosca das visitas já anda por aqui, e eu que tenho a chaminé entupida, o Tareco nem se lavou e cheira a peixe podre, quem é que havia de vir agora visitar-me, só se for o senhor prior, que anda sempre a rondar-me a porta a ver se morro e lhe deixo alguma coisa, ele que vá mas é pedir àquela desenvergonhada com quem anda metido, já mal o aturo na missa agora ainda me vem cá para casa comer o resto dos tremoços, merda para a mosca e merda para o padre e merda para essa gente toda que qualquer dia pego fogo à casa, ao Tareco, ao padre, à igreja, à desgraçada da amiga do padre, vou é já começar pelas meias e seja o que Nosso Senhor quiser.




<< Voltar ao repasto.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?