<$BlogRSDUrl$>

Vareta Funda

O blog dos orizicultores do Concelho de Manteigas


sábado, outubro 22, 2005

Acendeu o cigarro e esperou que o fumo se dissipasse. Levantou-se, calmamente, deixando o sono escorrer pelo seu corpo enquanto aquecia o cafe que sobrara do dia anterior. Olhou para o corpo adormecido que ainda se estendia na sua cama. Fechou os olhos e deitou a garrafa vazia de whisky barato no lixo. Tinha a boca com a consistencia de uma folha de papel. O estomago revirava-se a qualquer pensamento diferente de engolir um cafe quente.

Abriu as cortinas e espreitou a rua. Um casal passeava o filho, dois miudos corriam atras de uma bola. Afastou os cabelos que lhe caiam sobre os olhos, sentou-se num canto da sala e misturou o acucar imaginario que nunca colocava no cafe. Pensou em todos os anos que partilhara a vida com aquele corpo sem alma, estendido na sua cama, sem vida, sem forma, que o puxava para baixo, que o recordava da sua propria imundice. Olhava para a cama e para a rua, espreitava a vida que o prendia e desejava a luz que a rua lhe trazia filtrada por anos de magoa e solidao.

Levantou-se, esticou o corpo e soltou um quase grito de raiva e de tormento. Vagueou na saudade de alguem que amara, virou-se para o corpo estendido na sua cama e sentiu o odio de uma vida subir-lhe pelo corpo. Respirou fundo e virou-se de novo para a janela, olhou os putos e viu uma vida que desejara, queria tambem estar na rua, passear de braco dado e sentir o calor de uma vida alheia. Revirou os olhos na direccao da cama, o mesmo corpo, na mesma posicao, que o insultava silenciosamente, que lhe lembrava os anos perdidos e que fazia a sua cabeca estremecer.

Pegou lentamente na faca de cozinha afiou-a com calma, como se ninguem o pudesse interromper. Entrou no quarto e esfaqueou o corpo inerte ate a exaustao. Quando o ultimo sopro de ar saiu do corpo esquartejado pegou nos pedacos de borracha que haviam voado por todo o quarto e enquanto se desfazia deles prometeu a si proprio nao mais comprar bonecas insuflaveis.

Arrotos do Porco:

Pois... é bem melhor não precisar delas!


Ao nymoma style.
Boa malha!



Pois... Fodi esta merda toda!

Não consigo voltar a pôr a Ene a funcionar...



Boa merda!

Fodi a enetation com os bloqueios de IPs!



Bom, não sei se isto são clones ou quem será, o que sei é que a ene tá fodida sim senhor.

E que tal, à semelhança do que fez o nosso amigo Priapo, mandar a eneputa de cona e mudar para o pHaloscan?

Bom dia!

E como dizia há pedaço ali nos comentos que teimam em não aparecer: e que bom que é chegar aqui e constatar que a posta afinal é mesmo verdadeira, e que não foram a carne de alguidar e as migas a surtirem os seus efeitos perniciosos!



Bons dias.

Essa coisa aí em cima é um quelone, Cocas.

Achas que a enetation tá preocupada com os quelones?

Pois...

Variações de humor da eneputa.



Pois, pá, tinha todo o ar disso. O clone. e sei lá eu se agora és tu ou não...
Seja como for, retiro o que disse sobre o pHalos Scan.

Estou há um bom bocado a querer comentar na tasca do priapo e não consigo.

Vou aos bules.

saravá.



Inspector, Traga lá o Mantorras, pá.

Couve emigrada,

És um tarado!
Não andas a fazer fotossintese como deve de ser........

Bom dia.

Chouras, podes não ter sido tu, mas alguém andou a canzanar a Eneputa durante o fim-de-semana, pá.



Bons dias.
Pois, pá.
Mas a tation noutros sítios tá marada.
E o Haloscan também.

É o Armagedeão que aí vem.

'It's the end of the world, as we know it'.

Bulam, mazé.



Bom dia, pás! Xáu, pás! Até 5ª!

Vou embarcar agora. Portanto, atenção aos clones que se vão fartar de cagar em meu nome, ok?

Beijos às VD, que é a única gaja que por cá vai andando e reconhecidos bicos nos culhos aos restantes panões.

àuf i Derzinnem-mos!

Bock, ainda te ligo de lá para relatar o coneme schwien.



Um hotel à beira-mar.


ahahaha
Tu dále éfepê!!!!!!

fin0, pá, tu nem me fales em beira-mar, que estou en manque, pá.



Cocas, pá, vê lá se tás mais atento e se reparas bem nas diferenças de niques, mene.

E achas que eu vinha para aqui dizer que fodi a eneputa?

Com que fundamento?



Chouras, pá, este pessoal ainda não reparou na puta da cedilha que o outro não tem.....


Num hotel à beira-mar...


Pois é, chOURAS.

Desculpa lá, caralho.

fininho,
num hotel à beira mar,
por entre o espesso nevoeiro
a boilha quisestes rebentar
com o cabo de um camaroeiro



Nymoma: excelente! Excelente! Muitos parabéns pelo teu texto.


As soluções arquitectónicas ultimamente procuradas para a resolução de todo e qualquer problema de rigidez, representam um grave problema para o desenvolvimento racional das cidades e dos campos. A falta de compreensão para o emprego de novos materiais e consequentemente novos processos de construir, que estimulam novas ideias estéticas, asfixia e limita consideravelmente o campo das realizações. Os progressos técnicos em geral não são levados em conta dos problemas tanto citadinos, como rurais. A falta de um plano coincidentemente elaborado, visando os interesses reais e urgentes da população... Num hotel à beira-mar...


Nymonamawinho, grande post! Ai que saudades que eu já tinha.... :o)
Boa tarde.



Bom dia!


Bom dia, os tomates.


Deixa lá de cumprimentar os túbaros, ó AdaS...

Eles não vão responder-te.



aliás, corres é o risco de teres um coro de chatos a responderem-te em uníssono, ahahaha.
E vai o adas ainda julga que são mesmo os quilhos e pede logo para ir ao Hermano José mostrar a tomateira discursiva...



Os regulamentos da construção urbana e a sua repercussão nas soluções modernas...


Um hotel à beira-mar.


Esse hotel era do grupo 'Pestana', fin0?


Não.


Por isso é que não houve canzana.
era do grupo pestaneta, não?



Já me doi a peida de tanto bloqeuar a Enetation.

Ainda por cima tenho o grelo a escaldar.

A gripe das aves já me atacou o pito.

A semana está a começar mal...



Que merda é esta?
Aqui também há clonagens?
Os comentários aí em cima não são meus. Quase nenhum deles.
Foda-se, que merda!
Estou com o pito engripado e ainda vêm para aqui estes malucos a foder-me a molécula!
Ai, que nervos!



Precisavas era de ter o rabinho devassado pela praga dos sete ânus.


Um motivi decorativo, apenas...


De passo em falso a passo em falso, tem-se consolidado uma concepção empobrecida do decorativo.


Vou defenestrar o clone.
Como manda a lei!



à Beira marrrrrrrrrr


Hotel Paulisssssta, o rrrrréfúgio do Onanissssstá



De passo em passo, a bufa t'esgaço.


Estás em forma trapezoidal, ó Elder... descontrai, porque a solução funcional, afasta-se do partido geralmente seguido das orientações que andas por aí a distribuir.


Meu amor é marinheiro,
E mora no alto mar,
Seus braços são como o vento,
Ninguém o pode amarrar.

Navega no alto mar
num barco que não s'afunda
é paneleiro, mas é honrado
e escreve no "vareta funda".

Meu amor é paneleiro,
mas ninguém o pode enrrabar
Seu caralho é como o vento,
pior qu'uma corrente d'ar.

Uma corrente d'ar m'apanhou
de surpresa, como bem sabes
Eis-me aqui com o pito murcho
com a maldita gripe das aves.



ahahahahahaha!!!!!!!!!!!!!!


Num hotel à beira-mar...


V


bom dia


Ainda não nasceu o sol, mas prontos, pá, tá bem...
Bom dia!



Bom dia, o caralho.

Esse palhaço que aí anda pode continuar a versejar.

Qualquer dia serás empalado, ó afectado dos cornos.



Cá para mim, aquilo foi mas foi obra do Clonito.
nãotou a ver o filha da puta a ter matéria gris para aquilo...



Doente mental como o gajo é, não sei não...


Pois pá.
na volta é mesmo o piçicopata.



Open your mind and your ass will follow.


Open your mind and your ass will follow.




<< Voltar ao repasto.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?